Paulo Leminski

O poeta, escritor, tradutor, letrista e crítico literário Paulo Leminski nasceu em Curitiba em 1944 e faleceu em 1989, deixando uma vasta obra. Após um período estudando em São Paulo, estreou na literatura em 1964 com cinco poemas na revista Invenção, dirigida por Décio Pignatari, representante da poesia concreta paulista. O caráter marginal de sua obra o aproximou também de músicos da Tropicália, como Caetano Veloso, Torquato Neto e Gilberto Gil.

Na década de 1970, publicou textos e poemas em diversas revistas, como Corpo Estranho, Muda Código e Raposa. Em 1975 lançou “Catatau”, obra que chamaria de “prosa experimental” e que quebrava a linearidade do tempo cronológico, da poesia e da prosa. Leminski também fez muitas traduções e deixou postumamente um ciclo de biografias denominado “Vida”, em que relatou a trajetória de Jesus Cristo, Trotsky, Bashô e Cruz e Souza.

Bibliografia:

CAMPOS, Haroldo de. Uma leminkíada barrocodélica. Metalinguagem e outras metas. São Paulo: Perspectiva, 1992.
MARQUES, Fabrício. Aço em flor: a poesia de Paulo Leminski. Autêntica Editora, 2001.
MENDONÇA, Maurício Arruda. O Romance-idéia Catatau de Paulo Leminski – uma Abordagem Literária e Filosófica. Dissertação de Mestrado do Centro de Letras e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Londrina, 2009.
VAZ, Toninho. Paulo Leminski – O Bandido Que Sabia Latim. Record, 2001.

Links