Voltar Para o Mapa

Maita – domingo

Chocolate

Num domingo de 1978, depois do almoço, decidimos de última hora ir ao cinema assistir a um filme lá na Brigadeiro Luiz Antonio. Pegamos os pedaços de chocolate que minha mãe tinha distribuído, e fomos. Quando chegamos ao cinema, a gente se deu conta de que não havia trazido dinheiro pros menores e começamos, ali na calçada, a catar moedas nos bolsos, na bolsa. Nisso, parou uma viatura do exército. De lá desceu um soldado e mandou que a gente mostrasse o que tinha na mão. Sem entender nada, uma a uma as mãos foram se abrindo pro soldado, com as moedinhas, as notas miúdas amassadas e numa delas apareceu um embrulho de guardanapo de papel. O soldado perguntou quase explodindo o que havia naquele embrulho. Meu irmão pequeno falou: ‘chocolate’. O soldado parece que se enfureceu, acho que pensou que fosse deboche. Ordenou que abrisse o guardanapo no que foi prontamente atendido. Era mesmo chocolate. Depois quis saber pra onde a gente ia, por que não havia um adulto com a gente, etc, etc. Não me lembro como isso terminou. Acho mesmo que não vimos o filme. O dinheiro não deu, acho.

Mapa

Maita – domingo