É assim mesmo (1977), de Wesley Duke Lee

Wesley Duke Lee utilizou a influência da publicidade, neste trabalho feito em papel e tinta, quase no final do período de repressão. Leem-se os dizeres “É assim mesmo”, pintados à tinta sobre um papel, no qual também há alguns escritos em caneta colorida. Como se a pintura resumisse todo um sentimento de aceitação, anulando qualquer coisa que pudesse ter sido escrita.

Links