dilmaeFHC

Bras’lia Ð Tomam posse os sete integrantes da Comiss‹o da Verdade. Nomeado na semana passada pela presidenta Dilma Rousseff, o grupo ter‡ dois anos para apurar viola›es aos direitos humanos ocorridas entre 1946 e 1988, per’odo que inclui a ditadura militar.
Os integrantes da comiss‹o foram escolhidos pela pr—pria presidenta a partir de critŽrios como conduta Žtica e atua‹o em defesa dos direitos humanos. Fazem parte da comiss‹o o ex-procurador-geral da Repœblica Cl‡udio Fonteles, o ministro do Superior Tribunal de Justia (STJ) Gilson Dipp, o ex-ministro da Justia JosŽ Carlos Dias, o jurista JosŽ Paulo Cavalcante Filho, a psicanalista Maria Rita Kehl, o professor Paulo SŽrgio de Moraes Sarmento Pinheiro, que participa de miss›es internacionais da Organiza‹o das Na›es Unidas (ONU), inclusive a que denunciou recentemente viola›es de direitos humanos na S’ria, e a advogada Rosa Maria Cardoso Cunha Ð que defendeu Dilma durante a ditadura militar.
Dever‹o estar presentes ˆ cerim™nia de instala‹o os ex-presidentes JosŽ Sarney, Fernando Collor, Fernando Henrique Cardoso e Luiz In‡cio Lula da Silva.
A lei que cria a comiss‹o foi sancionada em novembro do ano passado. De acordo com o texto, a comiss‹o tem o objetivo de esclarecer fatos e n‹o ter‡ car‡ter punitivo. O grupo vai aproveitar as informa›es produzidas h‡ 16 anos pela Comiss‹o Especial sobre Mortos e Desaparecidos Pol’ticos e h‡ dez anos pela Comiss‹o de Anistia.
Ap—s a posse, os membros da comiss‹o v‹o fazer a primeira reuni‹o para definir a agenda e os planos de trabalho. TambŽm devem escolher o presidente do colegiado.