congresso de reconstrução

Depoimento de Thaís Sauaya, estudante que participou do Congresso de Reconstrução da UNE, em Salvador:

“Na ansiedade esfuziante, não diferíamos muito dos ônibus de excursão do ginásio, nem daqueles das torcidas de futebol. No entanto, tínhamos consciência de que aquele era um momento histórico: discutíamos com paixão o socialismo, a guerrilha, a ditadura, os rachas nas organizações clandestinas, os professores, as relações afetivas, o aborto, a falta de grana, o amor livre, morar sem os pais, as drogas, o cinema, Marx, Lênin, Engels, Trotsky, Stálin, Brecht, Chaplin, Glauber, Vittorio de Sica… enfim, o mundo”.

Thais Sauaya Pereira, da diretoria do Centro Acadêmico da Faculdade de Química da USP, em crônica publicada no site da Fundação Cásper Líbero relatando sua ida de ônibus para o Congresso de reconstrução da UNE em Salvador. Uma viagem de 50 horas.

Skip to content