Em 1° de abril de 1964, Costa e Silva proclama-se “Comandante do Exército Nacional” e líder do “Comando Supremo da Revolução”, ampliando a revolta civil-militar contra o Presidente da República. Na madrugada do dia 2, o Presidente do Congresso, senador Auro de Moura Andrade, agindo conforme o plano dos golpistas, declara “vaga” a Presidência da República, apesar de Jango estar em território nacional.

costa