O golpe civil-militar

Período
1961-1964

Este conjunto de atividades propostas deve permitir que os alunos analisem o processo que levou ao golpe militar em 1964, com o apoio dos Estados Unidos, considerando as forças políticas internas e externas.
A intenção é de não apenas possibilitar o conhecimento de fatos do período, mas também promover condições para que os estudantes criem argumentos relacionados aos diferentes pontos de vista e dialoguem, colocando-se no papel dos variados atores em disputa no momento do golpe de 1964. Para isso, propomos atividades que busquem informações em diferentes textos, documentos, imagens e vídeos.

Orientações gerais
Proponha aos estudantes que registrem por escrito o que aprenderam em cada atividade, com o objetivo de reunir elementos e argumentos para compreender o processo que resultou no golpe de 1964. Ao longo das etapas, são discutidas várias questões que devem ser respondidas com base nas informações pesquisadas no portal e em diálogos na sala de aula. O registro das respostas formuladas coletivamente também será importante para que possamos depois aproveitá-las na proposta de elaboração de uma síntese.

Produção final: Apresentação em Power Point (ou em cartazes) e debate final.


Etapas
1. O Brasil dos anos 1960
Peça que os alunos leiam o texto “O Brasil no início dos anos 1960”, a partir do qual se pode construir um panorama da vida cultural, econômica, social e política do período.
Destaque no texto alguns elementos que ajudem a compor o contexto no qual aconteceu o golpe. Oriente a discussão entre os estudantes sobre o texto e seus links, para que visualizem a especificidade do país naquele período, em que ainda tinha elevada população rural, grande pobreza e forte movimento de migração do campo para as cidades. Era, de fato, um país em mudança.

Produção final: Explique que, ao final da sequência de atividades, os alunos farão um debate entre grupos que irão assumir diferentes pontos de vista:

1) Governo Jango e apoiadores;
2) Opositores: sociedade civil, militares e norte-americanos.

Posteriormente os alunos irão construir uma apresentação sobre o golpe para ser divulgada junto a toda a comunidade escolar.

2. O Contexto do golpe
Solicite que os estudantes leiam o texto “O golpe civil-militar no Brasil”, no qual se sobressaem as várias questões e forças políticas em conflito no período. Essa leitura pode ser realizada em duplas, devendo ser destacadas as ideias mais relevantes conforme a leitura dos estudantes. É importante que leiam e discutam os aspectos que mais lhes chamam atenção ou que não compreendem.
O texto refere-se ao ambiente em que o país vivia, a pressão pela reforma agrária, por aumentos salariais em um momento de crescimento inflacionário e quando havia ainda intenso debate sobre a entrada de capital estrangeiro no país e sobre a remessa de lucros ao exterior. Nesse contexto se projetaram as reformas de base, propostas de mudanças estruturais consideradas imprescindíveis para resolver alguns dos problemas sociais brasileiros.

3. Os EUA no golpe de 1964
Assista com os estudantes ao minidocumentário A ditadura se instala (1964 – 1968) e discuta em que medida a Guerra Fria se relaciona com o golpe. O golpe seria apenas uma imposição externa? Quais seriam as forças internas que desejavam impedir o avanço das reformas propostas no país? Quais interesses estavam em jogo? Seria João Goulart um incentivador da revolução social no país, como parte de seus inimigos queriam fazer crer? Em que medida partidos políticos brasileiros como a UDN apostaram no golpe como forma de derrubar seus opositores e chegar ao poder?

4. Biografias
Para aprofundar o estudo e compreender diferentes posições sobre o golpe militar, organize a sala em grupos e peça aos alunos que leiam as biografias de Leonel Brizola, Miguel Arraes, Rubens Paiva, Dom Hélder Câmara e João Goulart. Que posições defendiam esses atores políticos do período? Como atuaram no momento do golpe? Que grupos representavam? O que defendiam?

5. Movimentos sociais e de protesto no contexto do golpe
Os alunos devem pesquisar no portal as informações disponíveis sobre os movimentos e protestos populares relacionados ao contexto do golpe, incluindo as Ligas Camponesas, a Revolta dos Marinheiros, o Comício das Reformas, A Marcha da Família com Deus pela Liberdade e a Frente de Mobilização Popular. As informações pesquisadas pelos estudantes devem ajudar a compor um quadro das forças que estavam em conflito nesse período, evidenciando também os interesses e posições de cada grupo.
Vale mencionar e discutir a retomada da Marcha da Família com Deus pela Liberdade em 2014, quando alguns grupos organizaram uma marcha para defender a volta dos militares em um processo de moralização da política no país. Matérias sobre o tema podem ser encontradas em sites, revistas e jornais.

6. A estruturação da ditadura
Exibição do documentário O dia que durou 21 anos de Camilo Tavares, no qual há uma problematização sobre o contexto do golpe. Com base nas informações do vídeo, discuta com os alunos:
Por que os EUA tinham interesse no golpe? Qual era o preparo dos militares brasileiros para o golpe? A proposta de ampliação de direitos políticos e sociais presentes no governo Jango teria assustado as elites conservadoras, que passaram a apoiar o golpe?
Analise as imagens e textos de época exibidos no vídeo, para fundamentar o debate
É necessário estudar as forças que se opunham a essas propostas de mudança, incluindo aí o contexto internacional da Guerra Fria, no qual os Estados Unidos lideravam a luta contra o avanço do comunismo.

7. Debate
Organizar grupos, definir o ponto de vista de cada grupo e realizar o debate. A retomada das questões a seguir pode ser um orientador na criação da apresentação. Trata-se de um esforço de síntese baseado nos argumentos levantados ao longo dos debates.

– Em que medida a Guerra Fria se relaciona com o golpe? O golpe seria apenas uma imposição externa?
– Quais seriam as forças internas que desejavam impedir o avanço das reformas propostas no país? Quais interesses estavam em jogo
– Seria João Goulart um incentivador da revolução social no país, como parte de seus inimigos queriam fazer crer?
– Em que medida partidos políticos brasileiros como a UDN apostaram no golpe como forma de derrubar seus opositores e chegar ao poder?
– A proposta de ampliação de direitos políticos e sociais presentes no governo Jango teria assustado as elites conservadoras, que passaram a apoiar o golpe?
– Qual era o preparo dos militares brasileiros para o golpe?
– Qual era o posicionamento dos movimentos de esquerda e dos comunistas brasileiros? O que defendiam? Como se posicionaram diante do golpe?

8. Finalização
Solicite aos estudantes que preparem uma apresentação para o computador, cartazes ou uma exposição para formular a explicação para o processo de construção do golpe militar de 1964. Proponha que criem um esquema visual para mostrar as forças envolvidas no contexto do golpe.
Os estudantes organizados em grupos podem fazer em sala de aula uma apresentação de sua produção, para finalizar o debate sobre o tema, ou expor e apresentar para toda a comunidade escolar.