A memória que me contam

A ex-guerrilheira Ana (Simone Spoladore), ícone do movimento de esquerda, é o último elo entre um grupo de amigos que resistiu à ditadura civil-militar no Brasil. Com sua iminente morte, eles se reencontram na sala de espera de um hospital. Entre eles está sua melhor amiga Irene, cineasta que está produzindo um filme sobre os anos 1960, e que precisa ainda lidar com a inesperada prisão de Paolo, seu marido, acusado de ter matado duas pessoas num atentado terrorista ocorrido décadas antes na Itália. Com o filme, Lúcia Murat faz um retrato daqueles que no passado lutaram contra a ditadura e que hoje em dia fazem parte de uma classe média conformada em viver sem ilusões.

Skip to content