En la selva hay mucho por hacer

Obra de temática marcadamente social, foi realizada em 1974, um ano após o golpe e instauração de regime ditatorial no Uruguai. Na trama, inspirada em um conto homônimo de Mauricio Gatti, ele próprio um prisioneiro político, um pai recorre à metáfora da selva ameaçada por um caçador que “pouco sabe da selva, e da vida dos homens e das mulheres”, para tentar explicar para a filha de três anos o motivo de sua prisão. A selva é uma alegoria da sociedade e o caçador é aquele que a ameaça. Baseado no conto homônimo do uruguaio Mauricio Gatti, ele próprio encarcerado. A crítica especializada considera esta uma obra-prima de Walter Tournier, que sempre orienta seus trabalhos para questões socioculturais latino-americanos.

Skip to content