Os anos passaram

O movimento estudantil brasileiro na época dos movimentos em escala mundial, procurando analisar suas contradições e o comportamento dos estudantes engajados na luta pela democracia e o socialismo. O filme mescla depoimentos de estudantes da USP com cenas do cotidiano dentro e fora do campus, incluindo passeatas e assembleias organizadas por grupos militantes de esquerda da época. Produzido num momento de efervescência política e cultural, o documentário teve produção dificultada, sendo finalizado em Cuba. Através do edital Marcas da Memória, o filme volta às telas em versão restaurada pela Cinemateca Brasileira.

Skip to content