Fauzi Arap

Fauzi Arap (São Paulo, 1938-2013). Formado em engenharia civil, Fauzi Arap se dedicou ao teatro como autor, ator e diretor. Em sintonia com a contracultura, participou como ator em montagens do Teatro Oficina até que, em 1965, assinou sua primeira direção, com Perto do Coração Selvagem, que ele mesmo adaptou a partir da obra de Clarice Lispector. Dirigiu em seguida duas peças de Plínio Marcos: Dois Perdidos Numa Noite Suja (1967), em que também atuou, e Navalha na Carne (1968). A peça Pano de Boca (1975) marcou sua estreia como autor de teatro. Reflexivo, o espetáculo pensa o teatro brasileiro das décadas de 1960 e 1970, suas possibilidades de crítica social, engajamento e sobrevivência, numa referência ao momento de crise vivido pelo Teatro Oficina.

Clarice Lispector conversa com a equipe do Teatro Oficina, na montagem de Perto do Coração Selvagem. Da esquerda para a direita, Fauzi Arap, José Wilker, Glauce Rocha, Clarice Lispector e Dirce Migliaccio.
Clarice Lispector conversa com a equipe do Teatro Oficina, na montagem de “Perto do Coração Selvagem”. Da esquerda para a direita, Fauzi Arap, José Wilker, Glauce Rocha, Clarice Lispector e Dirce Migliaccio.
Skip to content