O caso dos irmãos Naves

O filme conta a história de um dos maiores erros já cometido pelo poder Judiciário: o encarceramento dos irmãos Sebastião José e Joaquim Rosa Naves, mineiros de Araguari. Ambos trabalhavam na lavoura e comercialização de cereais. Acusados do assassinato do sócio, o primo, Benedito Pereira Caetano, por causa de noventa contos de réis. Sob tortura e privação de liberdade, confessam o latrocínio. No julgamento são absolvidos duas vezes, mas acabam condenados pelo veredicto da Corte de Justiça. O ano era 1937, início do Estado Novo de Getúlio Vargas. Quinze anos mais tarde, em 1952, Benedito reaparece, dizendo desconhecer o ocorrido. Um dos irmãos já havia falecido. Joaquim morre em 1948, como indigente, em um asilo. Em 1953 a sentença judicial é anulada, os irmãos absolvidos, e o Estado obrigado a indenizar a família. Sebastião falece em 1962.

Skip to content