Sérgio Sant’anna

O poeta, contista e romancista Sérgio Sant’Anna é um dos mais importantes ficcionistas da literatura brasileira contemporânea. O escritor nasceu no Rio de Janeiro em 1941 e iniciou sua carreira em 1969, com o livro de Contos “O Sobrevivente”, que o projetou no cenário acadêmico. A grande marca de sua obra é o caráter experimental, abordando temas urbanos de formas diversificadas e transgressoras. Sua obra mais célebre, “Confissões de Ralfo”, passada em 1975, simula uma autobiografia imaginária e traz situações cotidianas inverossímeis, como um interrogatório durante uma tortura, com diálogos sem nexo e que demonstram o abismo subjetivo de uma situação insana.

Bibliografia:

CARVALHO, Rosa Maria Dizero de. A rota da desordem: uma leitura de Confissões de Ralfo e Simulacros. Dissertação de Mestrado.
SANT’ANNA, Sérgio. Confissões de Ralfo – uma autobiografia imaginária. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1995.
SANTOS, Luís Alberto Brandão. A narrativa de Sérgio Sant’Anna. Belo Horizonte: UFMG, 2000.